Despertar ao Relaxamento, Bora Viajar?

24 mai

Despertar ao Relaxamento, Bora Viajar?

O Blog Despertar ao Mundo de Josette Leprevost em parceria com a operadora francesa M.A.E Prestige de Nowack Natacha está organizando o primeiro grupo de viagem  que sairá em outubro (dia 27) para Paris, Versailles, Biarritz, Bordeaux (França), San Sebastián (Espanha), O Porto, Santarém, Lisboa, Tavira (Portugal), Faro (Algarve, Portugal), Sevilha e Madri (Espanha).  Convidamos para acompanhar o gupo  Kleber Patrício, relações públicas e proprietário da empresa  KPM&E, Kleber é um grande profissional, amigo e muito querido por todos que o conhecem bem, já esteve na Europa anteriormente e domina fluentemente o inglês, podendo assim orientar e ajudar em situações corriqueiras.

O foco da viagem é proporcionar uma tournée de alto nível mesmo para quem já conhece a Europa, uma vez que tudo está sendo preparado por uma operadora francesa —ou seja, com olhar de dentro para fora—, com programas que buscam oferecer um passeio interessante, relaxante e que permita às pessoas de fato esquecer da vida cotidiana e aproveitar o melhor do Velho Mundo. Quem tiver interesse em aderir ao grupo pode  enviar mensagem para o email  jleprevost37@gmail.com ou deixar seu contato nesse blog no campo comentários, que entraremos em contato para passar valores e detalhes da viagem.

Bora viajar?

Paris1 EDITADA

Torre Eifel – Paris

158 EDITADA

Espanha

torre_de_belem EDITADA

Torre de Belém – Portugal

Fotos: Banco de Imagens

Gestão e Produção de Cozinha em Faro no Algarve

4 mar

Estive na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve na cidade de Faro para conhecer um pouco da estrutura do local e do conteúdo oferecido por eles.

Indico com tranquilidade, para começar a cidade está em uma região litorânea lindíssima de Portugal, o que já é um convite a morar por alguns meses nesse lugar, onde funciona a Escola hoje é o edifício do antigo Convento de São Francisco,  lugar perfeito para o seu notório crescimento desde sua inauguração em outra sede no ano de 1966, completamente preparado e equipado para os diversos cursos oferecidos, tem uma proposta moderna e um corpo docente de altíssima qualidade segundo informações que obtive em Lisboa.

Se tiver a oportunidade de vivenciar alguns meses dessa escola e dessa cidade riquíssima em gastronomia, não deixe de fazê-lo, com toda certeza será um inesquecível prazer.

Curso de Especialização Tecnológica ( Nível V)

 O curso de Gestão e Produção de Cozinha me encantou, qualquer chef já formado com certeza adoraria participar dessas aulas e vivenciar as ferramentas para gerir sua própria cozinha.

Tempo de Curso:  3 semestres

Créditos reconhecidos no ensino superior (ECTS)

Provas de Admissão

Nível V: Português e Cultura Geral, Inglês e Matemática + Entrevista

Inscrição e Matrícula

Nível V:  Inscrição – 25 €

Matrícula – 100€

Valor do Curso (Referencia curso de Gestão e Produção de Cozinha)

Nível V:   Valor Anual – 1.350€ (10% desconto)

Pago em prestações – 100€ x 15 meses

Nota: Alunos com apoio social  estão isentos de pagamento parcial ou total  (Informações na Secretaria)

Mais informações;

Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve (Faro)

Tel.: + 351 289 007 200

e-mail: ehtfaro@turismodeportugal.pt

Indicação de chegada em Faro em frente a linda Marina da cidade

Entrada do “cartão de visitas” de Faro – A instigante cidade antiga, ainda com boa parte cercada por muralhas.

Palestra que aconteceu para uma das turmas da Escola de Hotelaria e Turismo de Faro

A Típica Gastronomia Alentejana

5 jan

Foi na cidade de Beja que realmente conheci a típica gastronomia Alentejana, a cidade não me conquistou muito, até porque eu havia acabado de sair de Évora com uma riqueza cultural bem interessante e sua beleza natural.

Fiquei apenas um dia em Beja, mas valeu muito à pena pela Taberna Típica Alentejana  A  Pipa, do simpático proprietário Jorge Maldonado e sua querida mulher Saudade Campião, que me receberam com enorme bom grado, A Pipa tem um aroma inconfundível de boa cozinha e um atendimento impecável.

Seu ambiente remete as tabernas, com garrafões e ferramentas agrícolas em sua decoração, me senti aconchegada e com enorme vontade de me sentar á mesa.

Por sugestão do Jorge, naquele jantar foi me servido a tradicional Açorda de Bacalhau, é um caldo de peixe com azeite extra virgem, muito pão, muito coentro e um ovo cozido no caldo encima, à parte vem a posta de bacalhau. Achei muito gostoso, e para as noites frias, é um prato perfeito.

Conversando com a Saudade, também proprietária da casa, fiquei convencida de que não poderia deixar o Alentejo sem experimentar o prato de Migas de Poejos com Plumas de Porco Preto, para isso voltei a casa para almoçar no dia seguinte.

Que delícia de prato!!!  As Migas também são feitas a base de pães, a Saudade me explicou que antigamente os agricultores que cuidavam das plantações eram muito pobres e por isso era feito tudo com muita farinha, consequentemente, o pão virou a base de pratos rápidos e baratos.

A Pipa fica na Rua da Moeda, 8 em Beja – Alentejo/ Telefone 284 327 043

Restaurante Pipa está também no Facebook

http://www.facebook.com/restaurante.pipa?fref=ts

Aconchegante ambiente do interior do alentejo

Deliciosa Migas de Poejos com Plumas de Porco Preto

Açorda da Bacalhau, para esquentar e alimentar nas noites de inverno

Hipermercados Europeus

5 jan

Os Hipermercados Europeus, são verdadeiras Disney da gastronomia, eu como adoro, poderia passar com tranquilidade várias horas dentro deles.

Sempre que viajo, sinto o mesmo dilema, quero levar tudo, cada especiaria, cada queijo, enfim tudo aquilo que me pergunto, mas por que no Brasil não temos essa variedade e qualidade por esse preço??

A realidade é que não temos, então o melhor é não enlouquecer com tantas coisas boas e apenas usufruir enquanto pode.

Mas é permitido uma comprinha básica antes de voltar ao Brasil, só cuidado com líquidos e grandes embalagens pesadas, senão o excesso de bagagem que vai pagar será desolador, além de correr o risco de abrir algum produto em sua mala, por isso embale muito bem com plásticos e envolva em roupas.

Resolvi tirar algumas fotos para mostrar curiosidades, ou simplesmente imagens que me fascinam de alguma maneira.

Polvo Inteiro

Leitão Inteiro

Peças de Queijos Brie Presidente do tamanho de Pizzas e por inacreditáveis 28,00 euros

Imperdíveis em Évora, vinhos e comidinhas

4 jan

Falando um pouco de enogastronomia ou simplesmente de lugares charmosos, selecionei algumas dicas que são realmente imperdíveis.

Rota dos Vinhos do Alentejo: 65 Vinícolas que você pode escolher para Conhecer os Vinhedos a Casa das Barricas, Desgustar os vinhos e Almoçar. Entre elas as principais são Adega José de Sousa dos vinhos José Maria da Fonseca - www.jmf.pt , Herdade do Esporão – www.esporao.com, Adega Cartuxa da Fundação Eugênio de Almeida dos vinhos Pera Manca – www.cartuxa.pt

Quase todas as Adegas exigem que visita agendada, por isso programe-se, entre nos sites e agende sua visita.

Se tiver interesse em outras vinícolas vá até o apoio ao turista, que fica no centro bem em frente a praça de Giraldo, lá a atendente poderá lhe dar uma relação de todas as adegas disponíveis para visitação, ou acesse www.vinhosdoalentejo.pt

Trincadeira

Patéis de Bacalhau com taça de Vinho Branco da Casa, quase em frente a Igreja dos Ossos está um Restaurante muito simples que nem nome na porta tem, cheguei tarde, por isso resolvi comer apenas alguns bolinhos, e não um almoço completo. Não poderia ter sido uma escolha mais feliz, jamais na minha vida comi ou acredito que comerei bolinhos de bacalhau tão maravilhosos, sequinhos, perfeitos como esses, só de escrever e lembrar já estou com água na boca!

Não deixe de provar esses Pastéis de Bacalhau com vinho por apenas 5,50 euros.

Restaurante Típico Alentejano em Évora, o Medieval através da  gerência do simpático Pedro Brito, tem uma comida muito gostosa e um um pequenino e aconchegante ambiente com lotação máxima de 44 pessoas, só não abre ás segundas feiras.

Não é muito barato, com o vinho da casa 1/2 jarra gastará em média 25 euros, mas o prato é muito bem servido e pode ser dividido.

O Medieval fica na Rua do Raimundo, 47 – descendo a praça de Giraldo.

Condestável Café Bistrô, tive a enorme sorte de escolher um hotel bem perto da praça de Giraldo o Diana, um hotel do século XVII, que foi reformado, mas mantiveram a estrutura nada caro e muito confortável. Mas o melhor foi que bem em frente ao hotel está o Condestável, um charme de café bistrô, com doces, croissants, cafés e almoços muito gostosos e acessíveis, mas o melhor é o ambiente e a clientela, muito bem frequentado, por jovens, intelectuais e turistas curiosos para saber o que está acontecendo ali.

Almoçei um dia lá e realmente me surpreendi, estava muito gostoso, nada muito elaborado, mas o sabor de comidinha bem feita era nítido.

Massa com Salmão e alcaparras, leva no preparo, massa fresca, molho de tomate caseiro, creme, salmão defumado, limão, alcaparras e cebola fresca.

Vá conferir, nem que seja para um café, na Rua Diogo Cão, 3

Pastelaria Conventual Pão de Rala, O’concur de todas as docerias que fui em Portugal, Ercília, uma senhorinha muito talentosa e que não quer de maneira alguma ser chamada de senhora ou Dona Ercília, sabe muito bem o que quer, diz claramente, não precisa fotografar meu marido não, ele aqui é só meu empregado!

Essa Doceria ou Pastelaria como chamam em Portugal tem a maioria dos doces Conventuais de Portugal, esses doces eram feitos pelos monges e freiras nos conventos para o Reinado português. Sempre a base de muitos ovos, nozes, castanhas entre outras delícias, são irresistíveis e elaborados.

O nome da Pastelaria é o nome de um dos doces Conventuais mais famosos de Évora o Pão de Rala.

Experimentei um pedaço e acabei comprando um inteiro para levar de presente para Lourdes Olas onde passei minha noite de Natal, ela já havia me dito que era seu doce predileto.

O Pão de Rala é feito com ovos e gila em seu recheio, um tipo de abóbora, mas os portugueses dizem que realmente não é igual.

O Fidalgo, um outro doce Conventual me impressionou, pela beleza, delícia e ingredientes de sua receita, nada mais nada menos que 180 ovos são utilizados para fazer uma torta Fidalgo.

Não vá embora de Évora sem dar uma passadinha na Pastelaria Pão de Rala, ela está na Rua do Cicioso, 47 / telefone – 266707778

Fidalgo, leva 180 ovos no seu preparo

Pão de Rala 3,00 euros a fatia – Tradicional doce de Évora

A simpática Ercilia proprietária da Pastelaria Pão de Rala

Évora a Jóia do Alentejo

4 jan

Évora a Jóia do Alentejo

Cercada de muralhas romanas medievais essa jóia de cidade do século XVII, foi declarada  Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Para chegar a Évora partindo de Lisboa, temos duas possibilidades, podemos ir de trem ou com a Rede Expressa. De trem custa mais caro e tem menos horários disponíveis.

Existem duas estações de Comboios (Trens) que tem saídas para Évora, uma delas é a Estação Oriente, chega-se nela pela linha vermelha do metro indo no sentido aeroporto.

A outra é a estação de Sete Rios, mais próxima da Av. dos Restauradores, centro de Lisboa, para chegar a essa estação pegue a linha azul do metro no sentido Amadora Este e desça na (paragem) ou estação do Jardim Zoológico.

Eu particularmente dei preferência pela estação de Sete Rios, porque de lá saem além dos  Comboios  também os Autocarros ( ônibus) , lá é possível partir com o veículo que sair antes.

Paguei pela passagem de ônibus o valor de 12,50 euros e foi uma viagem muito agradável, o ônibus é muito confortável e a vista constante das vinhas e plantações de oliveiras é única.

O melhor em Évora sem dúvida, é caminhar para ir conhecendo seus museus e templos, a Igreja de São Francisco do século XV, a Capela dos Ossos erguida com as ossadas de cerca de 5.000 monges, A Sé, Catedral com aparência de fortaleza situada no Largo do Marquês de Marialva, na porta as figuras dos apóstolos entalhadas.

Particularmente fiquei encantada com Évora, tive o imenso prazer de conhecer a diretora de projetos Ana Cristina Baptista da Fundação Eugênio de Almeida, dos vinhos Pera Manca e Cartuxa, muito simpática Ana fez um tour cultural comigo pelos maravilhosos patrimônios da Fundação, o Palácio da Inquisição, os Frescos das “Casas Pintadas” e o Páteo de São Miguel e me convidou para assistir junto com os diretores o lindíssimo e tradicional Concerto de Natal de Évora com a Direção do Maestro Paulo Lourenço e da Orquestra Sinfônica de Lisboa.

Capela dos Ossos

Concerto de Natal da Sé de Évora

Sintra – Portugal

4 jan

Sintra – Portugal

Declarada Patrimônio Mundial pela Unesco em 1995, Sintra atrai muitos turistas pela beleza de suas colinas e estradas sinuosas.

Os Reis de Portugal elegeram Sintra como o local para veraneio de suas famílias e assim construíram o Palácio Nacional de Sintra.

Para chegar a Sintra via Lisboa é muito fácil, na Avenida dos Restauradores informe-se onde fica o Café Starbucks, por sinal o mais bonito que vi na Europa até agora, ao lado tem uma galeria, suba as escadas rolantes e saíra em frente a estação de trens que leva á Sintra saem trens a todo momento, não há como errar, todos que saem de lá levam á Sintra, pode usar o mesmo cartão viva verde que usa para os metros, sua viagem vai lhe custar 3,80 euros. A viagem leva em média 30 ou 40 minutos, chegando a estação de Sintra, que é bem pequena, logo na saída estarão os pontos dos ônibus que te levam aos Castelos, são muitas opções, dependendo do tempo disponível faça sua composição de visitas, Parque e Palácio da Pena do século XIX (Imperdível), Castelo dos Mouros do século VIII, Quinta da Regaleira, indicação de um novo amigo português e de sua namorada Ana, também Patrimônio Mundial pela Unesco, tem uma atmosfera mágica dos seus jardins cênicos e sua arquitetura poética, revelam-se cavernas, esculturas em pedras, túneis e labirintos, é realmente um lugar em que se perde o dia inteiro.

O ônibus que te leva a todos os castelos custa 5,00 euros você pode subir uma vez e descer nele novamente, por isso guarde o recibo.

Para o Castelo da Pena paga-se 11,00 euros para entrar e 2,00 para subir até o castelo em outro bondinho.

Reserve um tempinho para caminhar pelo Centro Histórico e NÃO deixe de provar o tradicionalíssimo Travesseiro de Sintra quente como diz minha amiga portuguesa, seria como ir á Roma e não ver o Papa!

Acostume-se em Portugal cada cidade tem algum doce típico maravilhoso!

Vista da chegada do bondinho ao Palácio da Pena

Vista lateral do Palácio da Pena

Quarto da Rainha no Palácio da Pena

Tradicionais e sensacionais Travesseiros de Sintra

Legítimo Natal Português

4 jan

Legítimo Natal Português

Tive o privilégio de ser convidada para compor a mesa de Natal da família portuguesa de Lourdes e Naldo,

Que maravilha!!!

Bacalhau a Lagareiro, Polvo no azeite, Grãos, Leitão assado inteiro, Tender, Peru, e nas sobremesas, Rabanada, Bolo de Reis, Pão de Rala direto de Évora, Arroz Doce, Docinhos de Marzipan.

E os vinhos, excelentes, tomei um vinho verde de harmonização perfeita com o Bacalhau e com o Polvo.

Que família linda, agradeço imensamente o convite, e ficará eternamente em minha lembrança!

As fotos são melhores que qualquer testemunho, dessa orgia gastronômica portuguesa inesquecível.

Natal em Lisboa

23 dez

Aos amigos, parceiros e seguidores do Blog Despertar ao Mundo, votos de um Feliz Natal e de um Ano Novo de muita prosperidade e sucesso para todos nós!

Que o espírito de Natal traga a paz.

A alegria do Natal lhe de esperança.

E o calor do Natal conceda o amor.

Agradeço a confiança e a credibilidade nesse trabalho de tanto amor.

Decoração de Natal da Avenida dos Restauradores em Lisboa – Portugal

Garbags 100% Reciclados

21 dez

Quando me dirigia para saída do Castelo de São Jorge em Lisboa, avistei um stand com bolsas, necessaires, agendas com capas inusitadas entre outros produtos, logo me chamou a atenção pelo colorido e por ser diferente de tudo que eu já havia visto. Me aproximei e comecei a conversar com uma moça chamada Tânia, uma simpatia de pessoa, depois fiquei sabendo que ela é a idealizadora desse projeto ousado e de tamanha importância para o nosso planeta.

Leia sobre esses produtos:

Garbags 100% reciclados.

Em um mundo onde parece que tudo já foi inventado, Garbags acredita que a inspiração pode vir de alcançar o equilíbrio entre a qualidade, ecologia e design. Uma coleção premio é o resultado de três anos de desenvolvimento investigação, experimentação e técnica intensa. No entanto, mais do que isso, é o resultado de tomar uma perspectiva diferente do mundo e todos os objetos que nos cercam, um olhar ecológico cheio de criatividade e respeito pela natureza. Como um pacote de café pode se tornar um resistente saco de mão, um tubo de pasta de dente pode se tornar uma lapiseira ou um cabo eléctrico pode mesmo tornar-se um belo colar. Orgânica? Que tal uma bolsa feita de pele de laranja?
Este é o mundo Garbags, onde tudo é possível.

Tudo começou com o café … primeiro o consumo, em seguida, a compreensão de que a embalagem utilizada para produtos alimentares não era só atraente ao olhar, mas também muito durável. Garbags produtos são feitos de materiais que foram originalmente usados para armazenar café, pet food, leite, suco e batatas fritas! Os sacos são feitos com embalagens destinadas a suportar 25 kg de produto, de modo que  são fortes! As mesmas propriedades que os fizeram pacotes úteis em sua primeira utilização, também irá torná-los forte e durável o suficiente para ser transformado em artigos de moda. O aspecto da reciclagem é fundamental, mas os produtos também são duráveis, charmosos, funcionais e acima de tudo divertidos! Todos os pacotes são recolhidos localmente na cidade de Lisboa. Cada produto é individualmente cortado e feito à mão em Portugal.

Confira no site:

www.garbags.eu

Atelier:

Tel: 351 21 240 84 42

Address: Rua do Salvador, 56

1100-466 Lisboa - Portugal

Quando eu olho para as conquistas Garbags nos últimos anos e ver o volume de resíduos reciclados temos convertido em produtos utilizáveis, é impossível não refletir sobre nossas responsabilidades individuais para a preservação do meio ambiente. Se apenas um cada um de nós fazer a nossa parte …

Tânia Anselmo

Diretora da Garbags

coloque esse código no final da página: